sexta-feira, 27 de maio de 2011

 
As vezes o amor cega e faz agente andar 
por um caminho invisível 
onde os passos ficam cada vez mais imprevisíveis 
e quando se cai o tombo é inesperado, 
e quanto maior o obstáculo é a dor da queda que se sente, 
e maior o medo que vai preenchendo a escuridão dos pensamentos 
fazendo com que o mundo se revolte contra você 
aí sensação de sentir-se fraca e desamparada 
refletindo assim em suas lágrimas embainhadas de solidão 
e desconforto onde tudo está fora do seu controle.
Só peço aos céus que enfim eu repouse sobre flores e pássaros 
e que minha esperança seja enfim a página para minha ressureição
 de todo desengano de todo o talvez de toda dúvida.
Eu espero enfim  que o amanhã seja melhor que o hoje.