segunda-feira, 21 de maio de 2012

Alguém


"Eu queria sair por aquela porta e conhecer alguém. Assim, sem precisar  procurar no meio da multidão. 
Alguém comum, sem destaques evidentes, sem cavalos brancos ou dentes perfeitos.
Alguém que soubesse se aproximar sem  ser invasivo ou que não se esforçasse tanto
para parecer interessante.   
Alguém com quem eu pudesse conversar sobre filosofia, literatura, música,  política ou simplesmente sobre o meu dia.
Alguém a quem eu não precisasse impressionar com discursos inteligentes ou com
demonstrações de segurança e  autoconfiança.
Alguém que me enxergasse sem idealizações e que me achasse  atraente ao acordar, de camisa amassada e sem maquiagem.
Alguém que me levasse ao cinema e, depois de um filme sem graça, me roubasse boas gargalhadas.
Alguém de quem eu não quisesse fugir quando a  intimidade derrubasse nossas máscaras.
Eu queria não precisar usá-las e ainda assim não perder o mistério ou o encanto dos primeiros dias.
Alguém que segurasse minha mão e tocasse meu coração.
Que não me prendesse, não me limitasse, não me mudasse.
Alguém com quem eu pudesse aprender e ensinar sem vergonhas ou  prepotências.
Alguém que me roubasse um beijo no meio de uma briga e me  tirasse a razão sem que isso me ameaçasse.
Que me dissesse como eu canto e  que eu falo demais e que risse das vezes em que eu
fosse desastrada.
Alguém que me olhasse nos olhos quando fala, sem me deixar intimidada.
Que não depositasse em mim a responsabilidade exclusiva de fazê-lo (a) feliz para  com isso tentar isentar-se de culpa quando fracassasse.
Alguém de quem eu  não precisasse, mas com quem eu quisesse estar sem motivo certo.
Alguém com qualidades e defeitos suportáveis.
Que não fosse tão bonito (a) e ainda assim eu não conseguisse olhar em outra direção.
Alguém educado, mas  sem muitas frescuras.
Engraçado e, ao mesmo tempo, levasse a vida a sério, mas não excessivamente.
Alguém que me encontrasse até quando eu tento desesperadamente me esconder do mundo.
Alguém feito para  mim.
(autor desconhecido)

sábado, 19 de maio de 2012

Ressuscita-me



Mestre, eu preciso de um milagre
Transforma minha vida meu estado
Faz tempo que eu não vejo a luz do dia
Estão tentando sepultar minha alegria
Tentando ver meus sonhos cancelados
Lázaro ouviu a Sua voz
Quando aquela pedra removeu
Depois de quatro dias ele reviveu
Mestre, não há outro que possa fazer
Aquilo que só o Teu nome tem todo poder
Eu preciso tanto de um milagre
Remove a minha pedra
Me chama pelo nome
Muda a minha história
Ressuscita os meus sonhos
Transforma a minha vida
Me faz um milagre
Me toca nessa hora
Me chama para fora
Ressuscita-me
Mestre, eu preciso de um milagre
Transforma minha vida meu estado
Faz tempo que eu não vejo a luz do dia
Estão tentando sepultar minha alegria
Tentando ver meus sonhos cancelados
Lázaro ouviu a Sua voz
Quando aquela pedra removeu
Depois de quatro dias ele reviveu
Mestre, não há outro que possa fazer
Aquilo que só o Teu nome tem todo poder
Eu preciso tanto de um milagre
Tu És a própria vida
A força que há em mim
Tu És o filho de Deus
Que me ergue pra vencer
Senhor de tudo em mim
Já ouço a Tua voz
Me chamando pra viver
Uma história de poder



Meu Coração Está Partido



Eu vou vagar até o fim dos tempos,
Arrancada para longe de você.

Eu me afastei para encarar a dor.
Eu fecho meus olhos e me afasto.
Além do medo de nunca encontrar uma forma
De restaurar minha alma.
E eu vou vagar até o fim dos tempos,
Arrancada para longe de você.

Meu coração está partido
Doce sono, meu anjo negro
Livrai-nos de permanecer na tristeza

(Sobre o meu coração)
Eu não posso continuar vivendo assim
E eu não posso retornar do modo como vim
Acorrentado por este medo de nunca encontrar uma forma
De restaurar minha alma
E eu vou vagar até o fim dos tempos
Vida pela metade sem você

Meu coração está partido
Doce sono, meu anjo negro
Livrai-nos

Mude

Abra seus olhos para a luz
Eu neguei isso por tanto tempo, oh tanto tempo
Diga adeus, adeus

Meu coração está partido
Me liberte, eu não consigo aguentar
Livrai-nos
Meu coração está partido
Doce sono, meu anjo negro
Livrai-nos
Meu coração está partido

Doce sono, meu anjo negro
Livrai-nos de permanecer na tristeza


Evanescence

TE VIVO



Quando me sinto
Te faço mais presente
Eu fecho os meus olhos
E enxergo a gente
Em questão de segundos
Voo pra outro mundo
Outra constelação
Não dá para explicar
Ao ver você chegando
Qual a sensação
A gente não precisa colado pra junto
Nossos corpos se conversam por horas e horas
Sem palavras tão dizendo a todo instante um pro outro
O quanto se adoram
Eu não preciso te olhar
Pra te ter em meu mundo
Porque pra onde quer que eu vá
Você está em tudo
Tudo, tudo que eu preciso

Te vivo

Luan Santana

terça-feira, 8 de maio de 2012

Ações


Porque não é só de sonhar, e viver sonhando, 
Que um sonho pode ser realizado,
Mas são e é das nossas atitudes, 
Que ele são definitivamente concretizados !!!




Janeth Crysselle

domingo, 6 de maio de 2012

Coração tem sexo?


Eu estes dias fiquei a pensar e refleti, como outras pessoas tem pensamentos egoístas e machistas, 
Eu não acredito que haja evolução no mundo que vivemos, ainda existem idiotas assim...
Homem é diferente de mulher?, (kkk)  

A sociedade Impôs isso e agente tem que acreditar (As Normas Sociais, e suas regras pra alguns!!!)
Diferença? Só nos sexos, e também na maneira de se comportar não é?!!! 
Alguns tem pensamentos medíocres e pequenos como este, acredite!!!
E com estes pensamentos absurdos que ouvi, decidi compartilhar com vocês amigos(as)!! (kkk)  


Os sentimentos, palavras, atitudes, isso nos fazem únicos e especiais, 
Somos animais racionais sim!, seres pensantes, que as vezes parecemos não ser!  
Não sei explicar como o extinto irracional de alguns, ainda prevalece, e se evidencia em muitos,
Porque pra mim isso deveria entrar em extinção.
E as pessoas voltassem a pensar de verdade nas nossas conquistas e vitorias!!!

Mas todo mundo sabe, que isso é intimo, é pessoal de cada um
Cabe a si, saber o que quer, e se transformar a cada dia no quer ser!!!
Digo, pra mim isso representa as perdas valiosas do nossa essência humana, 
Corrompidos(as) no dia-a-dia,  e pela nossa realidade.


Somos escravos e construtores de uma imagem causadora de ilusões, 
A qual nunca será a nossa verdade, nossa própria verdade. 

Janeth Crysselle